LIPOPADA CIRURGICA (ASPIRATIVA)

Sinal da diminuição da tonicidade da pele, a papada pode ser amenizada na juventude por meio de tratamentos estéticos e exercícios modeladores, porém com o passar do tempo é preciso apostar em técnicas mais robustas para ficar distante do excesso de pele entre o queixo e o pescoço. Um caminho para isso é a lipoaspiração, procedimento amplamente indicado para retirada do acúmulo de gordura no corpo e que agora é usado no rosto.

Aplicada à face, a cirurgia plástica promete dar fim ao problema provocado pela lei da gravidade ou da perda de peso com agilidade e precisão, em homens e mulheres. Feita com anestesia local ou sedação, ela aspirada a gordura concentrada por meio de cânulas colocadas de forma indolor logo abaixo do queixo. Em trinta minutos, aproximadamente, é possível retirar a papada.

Normalmente realizado por pacientes na faixa etária dos 45 anos, este tipo de lipoaspiração pode resultar numa aparência até dez anos mais jovem. O resultado ainda pode ser melhorado com a associação do lifting cérvico-facial, método de correção da flacidez, na mesma internação. Para isso, são feitas incisões atrás da orelha para esticar a pele e o músculo do pescoço. Isso pode levar em torno de duas horas. No queixo, a única marca aparente é a cicatriz deixada pela ponta de três milímetros da cânula.

Cuidados posteriores
Embora o procedimento estético invasivo seja rápido, o pós-operatório requer muita atenção. De partida, o paciente deve ficar em repouso e passar por uma drenagem, além de manter um curativo durante 24 horas no local da incisão. A primeira lavagem de cabelos é possível já no primeiro dia após a operação, enquanto as atividades do cotidiano são retomadas de oito a 12 dias depois, sem a necessidade de tomar remédios.

Outros cuidados tomados em conjunto, como o uso de faixa elástica cirúrgica nas primeiras semanas e a elevação do queixo durante o dia colaboram para a aderência da pele à musculatura à diminuição do inchaço, que costuma desaparecer dentro de quatro semanas.