IMPLANTODONTIA

IMPLANTODONTIA –

Implantodontia é a especialidade da odontologia dedicada a restabelecer a função de mastigação e estética perdidas, devido à ausência de um ou mais dentes, através da implantação cirúrgica de “pinos”, ou seja, implantes de titânio (um material biocompatível, portanto não é rejeitado pelo organismo) sobre os quais, posteriormente, serão instalados uma peça protética em substituição aos dentes perdidos.

Ao redor do implante de titânio ocorre a osseointegração que é caracterizada pela formação de tecido ósseo que irá incorporar este material ao organismo. Sendo assim, os implantes oferecem um suporte estável para os dentes artificiais, trazendo segurança durante a alimentação e fala, pois as próteses montadas sobre implantes não escorregarão nem mudarão de posição na boca, além de proporcionarem uma situação mais natural do que pontes ou dentaduras convencionais.

Implantes nacionais e importados (Straumann) – A decisão entre um implante nacional ou importado deve ser feita em conjunto com o paciente. De qualquer forma, trabalhamos com as melhores marcas nacionais e com a marca internacional Straumann, há mais de 60 anos no mercado e reconhecida mundialmente por sua qualidade.


 

PROTOCOLO –  Inicialmente as próteses foram desenvolvidas com a função de produzir conforto, com o tempo e a ascensão de novas tecnologias, as próteses totais fixas, também conhecidas como próteses protocolo ou protocolo sobre implantes foram se tornando opção de tratamento  estético e funcional. Os pacientes idosos ou  com ausência total de dentes obtiveram uma solução eficiente com os implantes dentários fixos que é a função mastigatória de volta. Com o sistema comum de dentadura o paciente tem somente cerca de 20% de sua capacidade de mastigação, já com o protocolo fixo sobre implantes esse percentual sobe para 85%.

Um excelente Planejamento e diagnóstico junto com anamnese bem realizada no paciente são fundamentais para o resultado final de excelência.   O Implante de Protocolo Fixo é prótese instalada sobre pinos de implantes de todos os dentes que proporcionam uma reabilitação bucal nas funções: fonética, mastigatória e estética.

Como é funciona o protocolo sobre implantes?

O procedimento para fazer um Implante de Protocolo Fixo é realizado da seguinte forma:

  • Após instalar os Implantes, (pino de titânio que substitui a raiz do dente),
  • Será fixada a prótese sobre os Implantes já cicatrizados. (o período de cicatrização pode variar de acordo com de cada um, normalmente fica em torno de seis meses).
  • Confecção dos moldes e depois de pronta a prótese, realiza uma série de testes necessários para determinar a altura, tamanho e formato dos dentes antes de fixar a prótese nos pinos do implante.

Protocolo parafusado no implante

Logo após o tratamento há um período de adaptação (onde o paciente enfrentará dificuldades na mastigação e ingestão de alimentos, na higiene bucal, além de realizar cuidados específicos para evitar infecções). É possível que o paciente também tenha uma pequena interferência na fala, porém estes riscos são muito menores do que se o paciente não realizar um implante de Protocolo Fixo e o tratamento de reposição de dentes perdidos. Além de eliminar os problemas emocionais e baixos estima sofrida pela ausência de dentes.

A reabilitação da saúde bucal através do Implante é uma solução eficaz, segura, duradoura e que agrada aos pacientes.

No acompanhamento pós-cirúrgico o dentista observa no pós implante a presença ou não de infecções e orienta o paciente quanto à higiene e exames e manutenções que devem ser feitos.

Oclusão em Prótese tipo Protocolo

Um dos grandes desafios quando se inicia um tratamento de implante é alinhar corretamente as peças. Nesse caso, o tempo de conclusão do tratamento pode se prolongar bastante. Com a prótese protocolo o processo é mais simples. Por utilizar uma única peça, em que se reproduz toda a arcada, os riscos dos novos dentes se desalinharem são mínimos. Isso reduz o tempo do procedimento, além garantir uma cicatrização e mais rápida.


 

IMPLANTES UNITÁRIOS – Este procedimento é o mais utilizado. Consiste na colocação do parafuso de titânio em substituição do dente perdido. Esta colocação é geralmente feita alguns meses após a perda. A prótese ou coroa de cerâmica é colocada dois ou três meses depois. Durante este tempo intermédio acontece a osseointegração. A coroa de cerâmica pode ser cimentada ou aparafusada ao implante.

Colocação de implante unitário com extração imediata

Neste tratamento dentário coloca-se o implante após a exodontia do dente. A técnica consiste na substituição imediata do dente pelo implante. A prótese é colocada alguns meses mais tarde após o período habitual de osseointegração. Durante este tempo o paciente pode usar uma prótese removível provisória.

Colocação de implante unitário fixo imediato e prótese – Carga imediata

Neste tipo de tratamento o paciente pode fazer a extração de dente no mesmo dia ou esperar algumas semanas após a extração e colocar o implante. Na altura da colocação do implante dentário fixa-se uma coroa provisória ou definitiva. É a chamada carga imediata. Existe maior rapidez na conclusão do processo. Os benefícios relativos à estética são maiores. A carga imediata permite entrar na clínica sem dente e sair no mesmo dia com um dente fixo em implante dentário. Nem todas as pessoas são candidatas a implantes dentários com carga imediata.